sexta-feira, 4 de junho de 2010

Quem tem ouvidos para ouvir ouça!

Muita gente hoje diz não acreditar na Bíblia, em Jesus e em Deus porque não conseguem vê-lo. Mas eu creio que o maior problema com o ser humano não está na sua incapacidade de argumentar, na sua incapacidade de raciocinar ou na sua de ver alguma coisa sobrenatural, mas o problema se encontra na sua incapacidade de ouvir: “quem tem ouvidos para ouvir ouça”, Jesus sempre disse. Em certa ocasião, após contar a parábola do Semeador, encerra dizendo justamente essa frase. Ele está dizendo que nem todos os que tem ouvidos foram feitos para ouvir ou seja, compreender as implicações da fé, crer realmente a ponto de se entregar a Cristo, crer em Sua Palavra, em sua verdade, de confiar nEle como o Deus único a quem a minha vida nada vale. Jesus conta a parábola do Semeador salientando justamente o ouvir: “A todos os que ouvem a palavra do reino e não a compreendem...o que foi semeado em solo rochoso é o que ouve a palavra... mas não tem raiz...o que foi semeado entre espinhos é o que ouve a palavra porém os cuidados do mundo...mas o que foi semeado em boa terra é o que ouve a palavra e a compreende” (Mt 13.1 a 23). Jesus deixa bastante claro que aqueles que efetivamente ouvem são os que compreendem a Sua palavra e à partir daí, dão frutos. O que Jesus chama a atenção aqui é que o diabo, as angústias, as perseguições, os cuidados do mundo, a fascinação da riqueza sufocam a palavra ouvida. São essas vozes que fazem com que alguns que, mesmo tendo ouvido, não ouvem. São essas vozes que fazem com que as pessoas não creiam no evangelho, não se entreguem, permaneçam indiferentes à Deus e à sua vontade resistindo à ação do Espírito e permanecendo duras, incrédulas: “Homens de dura cerviz e incircuncisos de coração e de ouvidos, vós sempre resistis ao Espírito Santo; assim como fizeram vossos pais, também vós o fazeis.” (At 7.51). Na cidade de Roma, alguns permaneceram incrédulos após a exposição de Paulo sobre o Reino de Deus justamente porque não creram naquilo que estavam ouvindo, não se voltaram para Deus em obediência e submissão. (At 28.23 a 29).


Muitos em nossos dias, inclusive muitos “cristãos” ainda permanecem sem ouvir justamente porque vivem sob a máxima de nossos dias: “o que é certo é certo para mim”, ou seja, o que faço, penso, creio é o que é certo, e certo para mim e estou bem com a maneira que vivo e ninguém deve interferir em minha vida afinal, o que de mais estou fazendo? Não estou fazendo o que é certo? Isso é a mesma coisa que Jesus já disse a muito tempo atrás: “quem tem ouvidos para ouvir, ouça”. Todos tem “ouvidos” mas nem todos “ouvem”. Todos os que acreditam que o que estão fazendo é o que é certo para si mesmos não “tem ouvidos para ouvir”, ou melhor, tem ouvidos para ouvir a si mesmos, convencerem-se de que estão no caminho certo mas não tem ouvidos para ouvir o que Cristo está dizendo.

Somando a isso tudo, ainda somos bombardeados com várias vozes, que nos vem de todos os lados tentando nos orientar, nos cativar, nos distrair, nos encantar e nos conquistar. Essas vozes sempre querem nos apresentar um outro deus, um outro estilo de vida, uma outra maneira da gente viver. Dentre essas vozes a mais feroz é a voz que vem de dentro de nós mesmos. Essa voz é difícil de ser calada. Ela é quem determina a nossa vida, o nosso modo de ver o mundo, o que cremos, em quem cremos. Essa voz é o “EU”, que nos força a ser autônomos e independentes. Passamos a acreditar que a verdade que vale para nós é aquela que “se afina” com a “minha verdade”. Isso em outras palavras é um “não ouvir”, é um ter ouvidos mas não ouvir.

Sem dúvida alguma, um dos grandes empecilhos para a uma vida em Cristo é justamente a audição, o não querer ouvir, o não querer deixar-se moldar pela palavra de Deus, por sua vontade. É tempo de profundo arrependimento, de um voltar-se para Deus e dizer-lhe que não temos ouvido direito a sua voz e não temos o obedecido. Precisamos ser pessoas de Deus, porque quem é de Deus ouve as palavras de Cristo, se entrega realmente e produz a 30, 50 e a 100 por um. Precisamos que Jesus abra o nosso entendimento para que compreendamos as Escrituras (Lc 24.45)

Que hoje seja o grande dia em que a Palavra do nosso grande Deus penetre profundamente em nossas vidas.


Um comentário:

  1. Paz,


    Parabéns, pelo seu trabalho neste blog. Que Deus em Cristo Jesus continue lhe abençoando poderosamente.

    Estou seguindo o vosso blog.

    Aproveito pra lhe convidar a visitar meu blog também. Avivamento pela Palavra é um blog voltado aos amantes da Bíblia sagrada como Verdade Absoluta e que só através Dela seremos mais crentes e mais cheios do Espirito Santo. Comente, pois seus comentários são muito importante para mim poder estar sempre em melhorias no meu blog.

    http://www.alexandrepitante.blogspot.com/

    Siga-nos também.

    Fica com Deus.
    Abraço em Cristo, Alexandre Pitante.

    ResponderExcluir